Currículos

Márcia de Mathias Rizzo

MRIZZO Laboratório de Conservação & Restauração de Bens Culturais LTDA

Possui graduação em Licenciatura em Educação Artística pela FAAP (1982), pós-graduação em História da Arte pelo CENAP-FAAP (1990), mestrado em Físico-Química pelo IQ-USP (2008) e doutorado em Química Analítica também no IQ-USP (2015), com pesquisa na área de ciências ligada à conservação e restauração do patrimônio artístico cultural. Iniciou o uso da radiação gama para exterminação de micro e macro organismos no Brasil junto ao IPEN em 2002 (pesquisa para essa aplicação em conjunto com o IPEN e o IQ-USP). Ganhou o premio CAPES de melhor trabalho de pós-graduação do IQ-USP em 2010 por inovações tecnológicas devido à pesquisa aplicada à conservação de acervo ceroplastico. É consultora técnica e perita judicial oficialmente nomeada para assuntos relacionados a conservação e restauração de bens culturais. Tendo realizado trabalhos de consultoria na aérea para diversas instituições, museus, colecionadores e inclusive para o IPHAN. Diretora técnica – MRIZZO Laboratório de Conservação & Restauração de Bens Culturais Ltda; e, docente do curso de graduação em Conservação e Restauro da PUC-SP. Implantou o primeiro curso superior de conservação e restauro em São Paulo na PUC/SP, no qual foi coordenadora durante 5 anos (2009-2014) e o qual foi o primeiro do Brasil a ser reconhecido pelo MEC e com a nota máxima. Desenvolveu um filme de adsorção com celulose/SBA-15 para limpeza de superfícies policromadas em obras de arte durante o doutorado, o qual está protegido no Instituto Nacional da Propriedade Industrial I.N.P.I./S. P. e encontra-se publicado na Revista da Propriedade Industrial RPI Nº. 2413, item 2.1, sob a patente nº BR 10 2015 0135610.

Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Artes e Ciência da Conservação, atuando principalmente nos seguintes temas: restauração, bens culturais, conservação, ciência e arte.

 

Rosa Maria de Campos Lopes

Atelier Rosinha Campos arte e restauro.

Possui graduação em Artes Plásticas pela Escola de Belas Artes (1991). Atualmente é prestadora de serviços, proprietária do Atelier Rosinha Campos arte e restauro. Tem experiência na área de educação, artes, com ênfase em pintura de telas, confecção de imagens sacras e restauração de bens culturais móveis

 

Marli Aparecida Marcondes

Laboratório de Conservação e Restauro do Centro de Memória- Unicamp.

Graduada em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista – UNESP; Mestre em Multimeios pelo Instituto de Artes – UNICAMP. Especialista em conservação de documentos fotográficos sob orientação do CCPF – FUNARTE/Rio de Janeiro. Possui especialização em “Análise e Perícia em Obra de Arte”- Escola Templo da Arte (SP). Especialização em “Conservação e restauro de bens culturais” pelo Museu de Arte Sacra de São Paulo. Professora nas áreas de fotografia, comunicação e conservação nas instituições: Universidade de Franca – UNIFRAN (1996), Universidade Paulista – UNIP (2002-2004) e PUC-Campinas (2003-2005). Coordena a área de pesquisa “História da Fotografia” do Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre Imagem e Memória, vinculado ao Laboratório de Estudos sobre Etnicidade, Racismo e Discriminação – LEER-USP, coordenado pelo Prof. Dr. Boris Kossoy.Atua como conservadora de arquivos fotográficos no Centro de Memória-Unicamp desde 1997. Desde 2015 coordena o Laboratório de Conservação e Restauro do Centro de Memória- Unicamp.

 

Attílio Colnago Filho

Universidade Federal do Espírito Santo

 Possui graduação em Artes Plásticas pela Universidade Federal do Espírito Santo (1977). Possui especialização em Conservação e Restauração em Bens Culturais Móveis pelo CECOR/EBA/UFMG (1990). Atualmente é professor da Universidade Federal do Espírito Santo. , atuando principalmente nos seguintes temas: restauração, pintura, desenho, técnicas e escultura.

 

Luidi Nunes

Luidi e Gonçalves Vitrais Ltda.

Luidi teve sua formação, no final da década de 60, com o italiano precursor do vitral no Brasil, Alberto Magini, travando contato com a mais sutil técnica italiana do vitral. Com a morte de Magini, transferiu o atelier para um bucólico e antigo casarão, no Cosme Velho, antigo bairro do Rio de Janeiro. É membro brasileiro da Stained Glass Association of America e correspondente da Galerie du Vitrail, Charthes, França, especializada em restaurações.

Gonçalves, desde a tenra idade, já era exímio artesão na tradicional região de Juazeiro do Norte, no Ceará. Formado pelos padres beneditinos, foi por este encaminhado para o tradicional atelier de vitrais “Arte Sul”, em São Paulo, pertencente a uma família alemã, na década de 70.

Luidi e Gonçalves transferiram o atelier no Cosme Velho para um espaçoso loft, em antigos galpões da década de 20, no histórico bairro do Santo Cristo, região portuária da cidade.

Em 2003, um antigo sonho foi concretizado: o atelier mudou-se para um grande e espaçoso galpão, onde funcionou a antiga e internacionalmente conhecida fábrica de móveis OCA – que conta com alguns exemplares em exposição no Museu de Arte Moderna de Nova Iorque. O espaço foi totalmente reconstruído, mantendo suas características de época da década de 60, e adaptado para receber uma infraestrutura de dimensões impensáveis no Brasil, que permite que a mais nova tecnologia apoie um dos mais antigos artesanatos do mundo.

Luidi e Gonçalves têm mais de 2.500 trabalhos realizados em quase todo o Brasil e em vários países. Alguns trabalhos de grande porte podem ser encontrados nas cidades de Porto Alegre, São Paulo, Presidente Prudente, São José dos Campos, Natal, Brasília, Maceió, Vassouras, Belém, Salvador, Manaus, Rio de Janeiro, Fortaleza, Niterói etc. E, em outros países, nas cidades de Buenos Aires, Nova Iorque, Los Angeles, Lisboa, La Paz, Riade, Johanesburgo, Guyaquil, Cabo Verde, Durban e Maputo, Mendoza e Cidade do México.

Também já executaram trabalhos de restauração, frequentemente monitorados e chancelados pelo IPHAN, dos vitrais dos principais prédios históricos do Rio de Janeiro. Recentemente tiveram o trabalho de restauração dos vitrais do Palácio Tiradentes como objeto de estudo acadêmico dos profissionais da Ópera Prima, empresa brasileira especializada em restauro, apresentado em um congresso internacional de restauração em Barcelona.

 

Raul Carvalho

Ateliê Raul Carvalho Restaurações.

Diretor/Proprietário do Ateliê Raul Carvalho Restauração de Obras de Arte. Professor do curso de Conservação e Restauro e de Pós-graduação em Conservação Preventiva do Centro Técnico Templo da Arte, de 2008/2016. Possui Bacharel em Comunicação Social pela Universidade Paulista 1985/88 e formação profissional no Instituto Paulista de Restauro, 1991/1993.

 

Ariane Soeli Lavezzo

Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo.

Possui graduação em História pela Universidade Federal de Ouro Preto (1996). Especialização em Conservação e Restauração pela
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG. Atualmente é especialista em conservação e restauro no Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Pintura e Escultura

Isolda Maria de Castro Mendes

Universidade Federal de Minas Gerais

Bacharelado (1990) e Licenciatura(1998) em química, Mestrado (1994) e Doutorado (2007) em Ciências com ênfase em química inorgânica, e Pós-doutorado (2008-2009) pela Universidade Federal de Minas Gerais. Atua na área de Conservação e Restauração de Bens Culturais com foco em materiais e na área de bio-inorgânica. Desenvolve pesquisa de atmosferas anóxicas, de materiais e técnicas de pintura barroca e dos artistas Candido Portinari e Lasar Segall, e pesquisa na área de fármacos. Tem experiência na área de Química Inorgânica, em Química Bio-Inorgânica e Análise Científica de Bens Culturais atuando nos seguintes temas: difração e fluorescência raios-x, estrutura cristalina, identificação de materiais, pigmentos e corantes, complexos metálicos, antimicrobianos. Membro da Sociedade Brasileira de Química – SBQ, da Associação Brasileira de Cristalografia – ABCr e do Internacional Council of Museums – ICOM. RECICOR, ARCHE e INOFAR. Colaboradora do CECOR – Centro de Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis na área de análise de materiais.

Alexandre Cruz Leão

Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais

Prof. de Fotografia do Departamento de Fotografia, Teatro e Cinema da Escola de Belas Artes da UFMG. Doutor em Artes pela Escola de Belas Artes (EBA) da Universidade Federal de Minas Gerais (2006-2011) com ênfase em Tecnologia da Imagem, Mestre em Artes Visuais (2003-2005) pela mesma instituição, Graduado em Engenharia Industrial mecânica pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (1993). Atua profissionalmente e coordena projetos em fotografia, digitalização, gerenciamento de cores para imagens digitais, documentação científica por imagem de bens culturais, reprodução de cores por dispositivos digitais, colorimetria aplicada e atividades correlatas. Ministra e coordena cursos de extensão pela UFMG na área de imagens digitais. Atuou como professor convidado da ACADEPOL – Academia de Polícia Civil de Minas Gerais na área de fotografia criminal com enfoque na documentação de interesse policial. Na área de documentação científica de bens culturais, utiliza luz visível, ultravioleta, infravermelho, RTI, imagens multiespectrais e outras técnicas. Membro do ICOM (International Council of Museums), do IS&T (Society for Imaging Science and Technology) e do CECOR (Centro de Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis). Atualmente é coordenador do iLAB – Laboratório de Documentação Científica por Imagem, situado no CECOR/EBA/UFMG; coordenador do Estúdio de Fotografia da Escola de Belas Artes, Sub-chefe do Departamento de Fotografia, Teatro e Cinema da Escola de Belas Artes – UFMG e Lider do Grupo de Pesquisa no CNPq: Imagem Científica.

Magali Melleu Sehn

Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais

Professora adjunta do Departamento de Artes Plásticas da Universidade Federal de Minas Gerais/UFMG desde 2010. Foi Coordenadora do Colegiado do Curso de Graduação em Conservação-Restauração de Bens Móveis da UFMG (2010-2011). Professora Permanente do Programa de Pós-Graduação em Artes da Escola de Belas Artes da UFMG. Líder do Grupo de pesquisa Arte Contemporânea: preservação e exibição – ARTECOM/CNPq . Coordenadora do Núcleo de assessoramento à pesquisa ( NAPQ) da Escola de Belas Artes. Representante dos professores adjuntos junto ao Conselho Universitário. Doutorado em poéticas visuais pela Universidade de São Paulo-ECA/USP( bolsa CAPES). Projeto: A preservação de ‘instalações de arte’ com ênfase no contexto brasileiro: discussões teóricas e metodológicas. Tal pesquisa resultou no livro Entre Resíduos e Dominós: preservação de instalações de arte no Brasil publicado pela C/ARTE (2014) com apoio da FAPEMIG. Membro do projeto INCCA-International Network for Conservation of Contemporary Art. Mestrado em Artes pela Universidade de São Paulo -ECA/USP. Projeto: Arte contemporânea: da preservação aos métodos de intervenção. Estágio no departamento de conservação/restauração de arte moderna e contemporânea no Museo Reina Sofia em Madri – Espanha ( bolsa VITAE). Trabalhou como Conservadora-Restauradora no Museu de Arte Contemporânea da USP (1989-2001). Foi professora do curso de Artes Plásticas da Faculdade Santa Marcelina de São Paulo ( 2003-2010). Especialização em Conservação e Restauração de Bens Móveis – CECOR/UFMG (bolsa CNPq). Bacharel em Pintura pela Universidade Federal de Pelotas UFPEL/RS

 

Titina Corso

Professora especialista no Museu de Arte Sacra de São Paulo

Márcia Cristina de Almeida Corso, chamada artisticamente de Titina Corso é artista plástica e educadora híbrida, desenvolvendo pesquisa e projetos temáticos, com olhares especiais voltados ao contato com o período Barroco, transdisciplinar nas Artes e educação patrimonial. Pós Graduada Latu Sensu em Metodologia no Ensino Superior, graduada em Pedagogia pela Faculdade Sumaré, graduada em Artes pelo Claretiano Centro Universitário. Realizou diversos cursos profissionalizantes na Sociedade Brasileira de belas Artes (RJ) e Parque Lage (RJ), tendo freqüentado ainda a graduação da EBA-UFRJ e extensão artística na Universidade de Évora (Portugal). Atualmente é Professora especialista no Museu de Arte Sacra de São Paulo, exercendo atividade constante como Conservadora e Restauradora de Obras de Arte, especializada em Arte Sacra na execução e coordenação de diversos projetos do Patrimônio Público Nacional e coleções particulares, atuando também como restauradora e orientadora artística em seu próprio atelier. Na perspectiva acadêmica direciona sua experiência na área artística, com ênfase em Artes Visuais, atuando numa perspectiva de poéticas híbridas nas linguagens bi e tridimensional bem como nas intervenções urbanas. Observando a linha de pesquisa para a criatividade; transdisciplinaridade; TIC´s e também a educação especial. Direciona atualmente sua construção monográfica no mestrado em fragmentos ancorados na memória, sussurros que percebidos travam contatos com o sujeito e o aprendizado transdisciplinar.

Anúncios

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: